17/05/2017 Agronegócio é tema de palestra para líderes

A tarde desta quarta-feira, dia 17, reuniu os principais líderes da Copacol para um encontro bem diferente. Com o intuito de proporcionar a estes colaboradores ainda mais conhecimento sobre o agronegócio nacional e internacional, a Cooperativa trouxe para conversar com seus profissionais um dos mais renomados palestrantes do assunto, José Luiz Tejon.

Dr. em Ciências da Educação. Mestre em Arte e Cultura pela Universidade Mackenzie, coordenador do Núcleo de Estudos de Agronegócio da ESPM de SãoPaulo e atua também na Coordenação acadêmica para FGV IN COMPANY. O professor foi convidado para compartilhar com a equipe Copacol suas principais experiências como líder.

“A liderança deve ser vista como uma rede, onde é possível trabalhar de diversas formas, desde que a visão e a missão da empresa estejam bem esclarecidas e eu vejo este potencial bem definido quando falamos da Copacol”, comenta Tejon.

Em sua palestra, o professor abordou temas como comunicação, economia, educação, vendas e o dinamismo em criar e impressionar seu público por meio da criatividade. Além disso, o instrutor utilizou o momento com os líderes para enaltecer a importância do cooperativismo para o Brasil.

“O cooperativismo é um progresso humano, ela contribui diretamente com o desenvolvimento de toda uma região direta e indiretamente, nós podemos perceber que cidades onde encontramos Cooperativas, há oportunidades em diversos aspectos”, disse ele.

Durante o evento também estiveram presentes representando a Diretoria Executiva o diretor presidente, Valter Pitol e o diretor secretário, Silvério Constantino, que destacaram o papel fundamental dos participantes do evento no desenvolvimento da Copacol. “Hoje, me coloco diante de um grupo de pessoas capacitadas e responsáveis pelo crescimento da Cooperativa, afinal nossa evolução se deve ao comprometimento e ao trabalho em equipe desenvolvido por vocês em cada setor. Espero poder continuar contando com esse apoio com foco no nosso propósito estratégico”, finaliza Valter Pitol.