07/11/2018 Implantação do sistema de bloqueio tem continuidade na Cooperativa

Depois do sucesso na implantação do sistema de bloqueio das energias perigosas (máquinas, equipamentos, eletricidade, produtos químicos, vapor de água quente e ar comprimido) para manuseio dos colaboradores na Unidade Industrial de Aves e em alguns setores da Manutenção, o projeto criado pela equipe SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) tem tido continuidade nas demais áreas da Cooperativa.

Nos últimos dias o projeto foi aplicado com os colaboradores da Unidade Industrial de Peixes com o setor de higienização noturna e mesmo com poucos dias de duração o sistema tem sido observado com bons olhos pela equipe que recebeu o cadeado com ainda mais segurança para conduzir as atividades.

“Iniciamos a implantação deste sistema em outros setores e pretendemos com esta medida atingir toda a Copacol, levando assim segurança e saúde a todos”, disse o técnico de segurança, Sidinei de Matos que contribuiu para a inserção do sistema.

Como funciona o sistema?

Mas, você deve estar se perguntando como funciona este novo método? O engenheiro de segurança e mentor do procedimento ao lado da equipe de segurança do trabalho, Alexander Biasoto esclarece as dúvidas evidenciando a eficácia do bloqueio. “Partimos do princípio de que o colaborador precisa confiar no trabalho que está fazendo, por isso desenvolvemos um sistema em que ele fosse o principal responsável pela sua própria segurança. Com isso, implantamos nas máquinas um espaço onde é possível inserir um cadeado que bloqueia o funcionamento dos equipamentos, oferecendo segurança a quem está manuseando”, explicou Alexander.