02/05/2018 PRC 100: Comitê de Mercado reúne 30 profissionais de nove cooperativas em Cafelândia

Durante a manhã da última sexta-feira, dia 27, aproximadamente 30 profissionais das áreas de mercado, varejo e marketing das cooperativas Copacol, Copagril, Cooperaliança, Castrolanda, Frimesa, C.Vale, Cocamar, Primato e Lar participaram da sexta reunião do Comitê de Mercado do Plano Paraná Cooperativo (PRC 100), em Cafelândia, na sede da Aercol (Associação dos Funcionários da Copacol).

O encontro foi coordenado pelo superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti, e contou ainda com as presenças do presidente da Copacol, Valter Pitol, do diretor da Partner Consulting, Pedro Guimarães, do coordenador de comunicação social do Sistema Ocepar, Samuel Milléo Filho, e dos palestrantes, Tatiana Palermo, que foi Secretária de Relações Internacionais do Agronegócio do Ministério da Agricultura (Mapa) e hoje exerce o cargo de Secretária Executiva Adjunta da Secretaria Geral da Presidência da Repúblic,a e do publicitário, Dado Borell, da Glow Eventos.

Copacol - Na abertura, o presidente da Copacol fez questão de ressaltar a importância de reunir esses profissionais para tratar sobre estratégias para as cooperativas. "Especialmente num momento em que enfrentamos mais um embate no mercado externo com a recém decisão tomada pela Comunidade Europeia em relação a carne de frango brasileira", frisou Pitol.

Apresentação - Na sequência, a assessora de projetos sociais da Copacol, Elizete Lunelli Dal Molin fez uma apresentação do trabalho realizado pela cooperativa voltado para o quadro social e comunidade. Ela falou que hoje a cooperativa tem 5.7 mil cooperados e que estão em andamento cerca de cinco projetos sociais que envolvem 27 mil crianças em 10 municípios de sua área de ação. Ela destacou o Busão da Imaginação, do Apoio Cultural, do Proerd e do Cooperjovem.

Desafios - Já o superintendente comercial e de marketing da Copacol, Valdemir Paulino, disse que são muitos os desafios. "Precisamos estar preparados para esses movimentos que acontecem no mundo e no Brasil". Paulino que atua há 20 anos na cooperativa, dos quais, 15 anos na área comercial, apresentou alguns avanços que foram conquistados ao longo dos anos. "Temos procurado atuar em todos os canais de distribuição, seja no varejo ou atacado".

Cabotagem - Ele destacou o trabalho de cabotagem que vem sendo realizado pela cooperativa e que tem dado oportunidade de colocar os produtos no extremo do país, com uma redução de custos cerca de 30%. A cooperativa tem centrado na realização de parcerias e de intercooperação com o intuito de aumentar o mix de produtos, que hoje já atingem 52 itens industrializados. "Além disso temos investido muito numa estratégia para dar maior visibilidade para a nossa marca. Sem sombra de dúvida dá trabalho mas também bons resultados na visibilidade da nossa marca".

Exportações - Paulino ainda lembrou sobre o crescimento das exportações. "Alguns anos nossos produtos eram focados em 30% no mercado externo e 70% do interno. Passamos para 60/40 e hoje estamos equilibrados, 50% para cada mercado". Ele também destacou do sucesso do case sobre o peixe, segundo Paulino "veio para ficar". Hoje, 52% do peixe consumido no Brasil é tilápia. Atuam neste mercado hoje tanto a Copacol, que foi a pioneira, e, mais recentemente, a C.Vale, em Palotina.